sábado, 2 de julho de 2011

Lawrence Kohlberg


 
Psicólogo norte-americano, nascido em 1927 e falecido em 1987, doutorou-se em Psicologia na Universidade de Chicago com uma tese sobre o raciocínio moral nas crianças e adolescentes. Depois de ter sido assistente na universidade onde se doutorou, foi para Harvard onde desenvolveu um programa de formação no domínio do desenvolvimento humano.
Kohlberg especializou-se na investigação sobre educação e argumentação moral, sendo mais conhecido pela sua teoria dos níveis de desenvolvimento moral. Muito influenciado pela teoria do desenvolvimento cognitivo de Jean Piaget, o trabalho de Kohlberg reflectiu e desenvolveu as ideias de seu predecessor, ao mesmo tempo criando um novo campo na psicologia: "desenvolvimento moral".
Kohlberg apresenta uma teoria inovadora sobre o desenvolvimento moral baseada em profundos estudos sobre crianças, adolescentes e adultos. Considera que o desenvolvimento moral se desenrola em seis estádios independentemente da cultura, grupo social ou país. Cada estádio apresentaria características próprias, estando relacionado com a idade e representando um sistema de organização mais compreensivo e qualitativamente diferente do estádio anterior.
Tinha como modus operandi apresentar aos sujeitos uma sequência de dilemas morais hipotéticos com o intuito de colocar o individuo perante um conflito entre a conformidade habitual à autoridade em oposição a uma resposta por um bem maior.
Apresentava 3 níveis de raciocínio moral, sendo cada um deles dividido em 2 estádios.
Nível 1: Moralidade pré convencional
Estádio 1- orientação para a punição e obediência
O certo é a obediência às regras da autoridade, de forma a evitar a punição
Estádio 2- individualismo e troca instrumental
O certo é a satisfação das nossas necessidades e interesses. A criança reconhece que os outros também têm interesses.
Nível 2: Moralidade convencional
Estádio 3- expectativas interpessoais mútuas, relacionamento e conformidade interpessoal
O certo é ser simpático, leal e digno de confiança., ou seja, viver de acordo com aquilo que os outros esperam de nós. Neste estádio uma pessoa sabe partilhar sentimentos e sabe relacionar diferentes pontos de vista em simultâneo, isto é, sabe-se por no papel dos outros.
Estádio 4- sistema e consciência social, manutenção da lei e da ordem
O certo é cumprir o dever para com a sociedade, manter a ordem social e velar pelo bem-estar de todos.
Nível 3: Moralidade pós convencional
Estádio 5- contrato social ou direitos individuais democrasticamente aceites
A escolha moral é baseada nos direitos básicos, nos contratos legais e nos valores morais, mesmo quando há conflito com as leis. Ter consciência que as pessoas nem sempre partilham dos mesmos valores e que por vezes as leis e as regras são injustas mas devem ser obedecidas. A pessoa toma decisões na base do maior bem para o maior número.
Estádio 6- princípios éticos universais
O certo é o que obedece a esses princípios

Um comentário: